Esqueceu sua Senha?

Coloque seu email abaixo e enviaremos um
link para você criar uma nova senha.

Esqueceu sua Senha?

Coloque seu email abaixo e enviaremos um
link para você criar uma nova senha.

Cadastre-se

Um exercício simples para vencer o nervosismo

Por i vie

A ansiedade que invade algumas pessoas durante uma apresentação normalmente desencadeia dois problemas.

Em primeiro lugar, temos que lidar com mãos suadas, pernas trêmulas e palpitações violentas. Além disso, tentamos esconder tudo de quem nos ouve, fingindo a calma de um monge budista.

Em outras palavras, convivemos com a ansiedade sobre a apresentação e, em seguida, outra sensação ansiosa para poder mascarar nosso sentimentos.

Diante destes constantes incômodos e sabendo que eles são bastante comuns, Joe Navarro, um ex-agente do FBI e autor do livro "O que cada corpo está dizendo", pode nos dar uma grande lição.

Navarro nos ensina a gerenciar a impressão que você passa para outras pessoas quando você está nervoso. Como controlar os comportamentos que evidenciam nossa ansiedade?

A resposta de Navarro: não controle.

"A primeira coisa que eu digo às pessoas é que, se você está nervoso, há uma boa razão para isso", diz ele. Talvez você esteja conhecendo as pessoas pela primeira vez ou indo a uma entrevista de emprego ou fazendo uma temida apresentação.

"Vá em frente, não tente esconder o nervosismo."

Navarro diz que admitir o nervosismo - e encarar isso naturalmente - ajuda a aliviar um pouco da ansiedade.

"A ansiedade e o estresse são eventos naturais, tentar controla-los pode te enlouquecer. Na maioria das vezes é bem mais fácil apenas assumir o nervosismo: ‘estou nervoso e é melhor deixar que os outros saibam'".

A teoria de Navarro sobre ansiedade e como controlá-la se resume a uma estratégia de três passos:

1. Declarar a si mesmo que você está ansioso.

2. Declarar ao seu público que você está ansioso.

3. Adaptar o seu comportamento nervoso.

O primeiro passo é talvez o mais difícil. A pesquisa sugere que, em situações estressantes, o impulso geral das pessoas é tentar se acalmar. Admitir que está ansioso significa ficar um pouco vulnerável e permitir esse sentimento em vez de tentar reprimir essas emoções, como de costume.

A ironia é que o público pode ser mais compreensivo com sua ansiedade do que você mesmo.

O segundo passo envolve dizer a seus ouvintes que você está nervoso - uma declaração simples como "olha, é difícil para mim falar para tanta gente" deve ser suficiente.

Navarro prevê que o público vá sorrir, não só porque querem que você seja bem sucedido, mas também por compreender exatamente como é ficar nervoso. Essa reação vai ajudá-la a relaxar.

A terceira etapa permite um ajuste de seus tiques nervosos - sem eliminá-los completamente - de modo que você não pareça tão fragilizado.

Por exemplo, se você sabe que tende a torcer as mãos ou mexer o cabelo quando está tensa, tente diminuir o ritmo destes comportamentos. Se você morde o lábio, tente morder mais levemente. Você terá o efeito calmante de se envolver nessas ações repetitivas, e isso não será muito perceptível para o público.

Você também pode redirecionar os comportamentos para uma parte menos visível do seu corpo. Em vez de tocar continuamente o seu rosto, você pode tocar sua perna debaixo da mesa onde ninguém possa vê-lo.

Apesar da abundância de estratégias para nos deixar mais tranquilos, Navarro diz que o ponto fundamental é você admitir que pode se sentir nervoso e ansioso de vez em quando. "Não podemos imaginar que a vida não tem estresse.

 

Quer ter uma vida planejada e mais tempo para você?

Veja como!

http://www.ivie.com.br/meubudget



Leia mais:


DINHEIRO : Calvin Klein compra mansão dos sonhos por R$ 75 milhões
Poupar ou aproveitar a vida? Escolha os dois
Filho de Robert De Niro tenta vender imóvel por R$ 360 milhões em Nova York



Conheça a nossa
ferramenta de controle
financeiro que irá te
auxiliar a ter uma vida
mais planejada.

Veja Agora