Esqueceu sua Senha?

Coloque seu email abaixo e enviaremos um
link para você criar uma nova senha.

Esqueceu sua Senha?

Coloque seu email abaixo e enviaremos um
link para você criar uma nova senha.

Cadastre-se

Como se tornar um bilionário como o presidente do banco JP Morgan

Por i vie

Se você quer ser bilionário (quem não quer?), você não precisa se casar com um - se você escolher o curso certo e faculdade certa.

Jamie Dimon, executivo-chefe do JP Morgan Chase & Co. juntou-se recentemente ao clube dos bilionários, de acordo com o mais recente levantamento da Bloomberg.

Sua fortuna vem de uma participação de R$ 1.455 bilhões, no JP Morgan Chase, que ele lidera desde dezembro de 2005, e uma carteira de investimentos abastecida pelo Citigroup com gestão de ações. Ao contrário de muitos de seus colegas bilionários, ele não gerencia um fundo de hedge. Em vez disso, dirigiu o JP Morgan Chase em meio à crise financeira e ao escândalo que custou bilhões de dólares ao banco em 2012.

Segundo reportagem da Market Watch, existe apenas um bilionário para cada 3 milhões de pessoas no planeta. Embora o tamanho total da população de bilionários seja pequeno, sua influência não é. Bilionários controlam cerca de 4% da riqueza do mundo, de acordo com a consultoria privada de riqueza Wealth-X.

Entre 2011 e 2013, o aumento do patrimônio líquido de bilionários representou 40% de todo o crescimento entre as pessoas muito ricas - aquelas com R$ 90 milhões ou mais - apesar dos bilionários constituírem apenas 1% desse grupo. Entre julho de 2013 e junho de 2014, o número de bilionários aumentou 7%, para 2325, o mais alto índice já registrado.

"Dimon entrou na lista de bilionários provavelmente por causa da escolha de sua carreira", diz Jonathan Wai, um psicólogo do “Programa de Identificação de Talentos Duke University” e autor do estudo "Investigando Ricos e Poderosos: Educação, capacidade cognitiva e diferenças do sexo ", publicado no ano passado na revista acadêmica Intelligence. "Mas outra maneira de olhar isso é que Dimon teve  grande influência com o JP Morgan Chase e construiu uma instituição em vez de se concentrar em um fundo de investimento."

A pesquisa de Wai mostra que o excelente desempenho em uma das escolas de elite nos EUA ajuda. Ele observou 1426 bilionários, 231 das pessoas mais poderosas do mundo (segundo a revista Forbes) e 2.624 participantes do Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça.

Todos os grupos foram educados em escolas top e eram considerados muito inteligentes: 34% dos bilionários, 31% dos bilionários que fizeram fortuna sozinhos, 71% dos homens poderosos, 58% das mulheres poderosas e 55% dos participantes em Davos frequentaram escolas de elite em todo o mundo.

Entre os bilionários e participantes de Davos, muitos se formaram em economia e ciência, tecnologia, engenharia e matemática. Dentro dos top 0.0000001% em riqueza, educação superior e habilidade própria foram associados com maior patrimônio líquido, mesmo dentro de bilionários que não fizeram fortuna por conta própria.

As mulheres foram sub-representadas em todos os grupos, especialmente entre os bilionários que se fizeram sozinhos. As elites globais foram em grande parte extraídas dos academicamente mais talentosos, muitos provavelmente no top 1% da capacidade.

Outra pesquisa suporta isso. Cerca de 68% dos top 100 multimilionários do mundo têm um diploma universitário, 22% deles estudaram engenharia, 12% fizeram administração de empresas e 8% cursaram economia. Dimon fez psicologia e economia na Universidade de Tufts e tem um MBA pela Universidade de Harvard, onde o presidente Obama estudou Direito e Mark Zuckerberg cursou psicologia e ciência da computação antes de sair e começar o Facebook, que logo se tornaria a maior rede social do mundo.

Faculdades de ponta são o caminho a percorrer para os futuros bilionários. A Universidade de Harvard é a maior na produção de bilionários, segundo outra pesquisa que classificou as escolas de negócios em termos de número de bilionários que se formaram.  O programa de Harvard MBA produziu quase três vezes mais graduados bilionários (64 bilionários até agora) do que a de Universidade de Stanford, que ficou em segundo lugar (23), seguida pela Universidade de Columbia (14), da Universidade da Pensilvânia (12) e a Universidade de Chicago (10).

Também pesa o fato de ser americano. A Europa tem o maior número de bilionários (775) mas os EUA continuam sendo o país com o maior número de bilionários (571). Os bilionários dos EUA são responsáveis ??por quase 25% da população mundial bilionária. Os EUA também apresentam o maior crescimento absoluto em termos do número de novos bilionários: 57 novos bilionários americanos foram registrados em 2014. A Ásia tem 560 bilionários e 30% do aumento líquido da riqueza total de bilionários, seguida pelo Oriente Médio (154 ), pela América Latina e o Caribe (153), África (40) e pela região do Pacífico (34).

 

Você conhece nossa ferramente de controle financeiro?

Já atualizou seus gastos?

Clique aqui e tenha uma vida planejada e mais tempo para você!

http://www.ivie.com.br/meubudget



Leia mais:


COMPORTAMENTO : 9 coisas que pessoas de sucesso nunca fazem
DINHEIRO : Os 4 maiores erros financeiros aos 40 anos
VIDA : As grandes diferenças entre seus 20 e 40 anos



Conheça a nossa
ferramenta de controle
financeiro que irá te
auxiliar a ter uma vida
mais planejada.

Veja Agora