Esqueceu sua Senha?

Coloque seu email abaixo e enviaremos um
link para você criar uma nova senha.

Esqueceu sua Senha?

Coloque seu email abaixo e enviaremos um
link para você criar uma nova senha.

Cadastre-se

Como é sair com alguém depois de casado

Por i vie

A pergunta é inevitável: "Como é? ", perguntam nossos amigos casados. "Anda logo, diga vai... como é sair com alguém depois de tantos anos de casamento?"

Sempre tentamos responder a este tipo de pergunta da forma mais honesta possível. Segundo o The Mid, na verdade sabemos que os casados não querem uma resposta meramente qualitativa como "É bom" ou "É ruim."

Eles não estão fazendo uma pergunta simplesmente, não é um questionamento objetivo para uma única resposta. O que estão realmente pedindo, especialmente se o casamento vai mal, é mais do que isso, são várias respostas para várias dúvidas:

Como é o sexo na sua idade?

Você tem vergonha de seu corpo?

Como você consegue encontrar pessoas?

O que você faz quando sai com alguém?

Você pode me mostrar o Tinder?

Você esta sozinho?

Você tem esperança?

Como a maioria dos casados sempre pergunta apenas algo como "e então, como é?”, veja abaixo as respostas mais comuns:

1. Como é o sexo na sua idade?

É semelhante ao que era aos 20 anos e, às vezes, melhor. É parecido porque às vezes você vai para a cama com alguém e é apenas ok, e às vezes você dorme com alguém e é alucinante. E é melhor porque, ao contrário dos 20 anos, não há absolutamente nenhuma besteira ou vergonha para atrapalhar: pedimos o que queremos, e conseguimos.

Além disso, a maioria dos homens nessa idade entende mais da anatomia feminina. Não há mais preocupação em ficar grávida. Não se projeta mais a imagem do amante como o pai dos seus filhos. E não há necessidade de álcool, a emoção do sexo eminente é suficiente para nos dar muita coragem.

Muitas vezes ocorre também uma intensa e falada gratidão no encontro, acompanhada de verdadeiras lágrimas de alegria.

Além disso, muitos homens são mais diretos agora sobre suas intenções: "Não vamos ter relações sexuais. Vamos apenas ser gentis um com o outro durante uma ou duas horas", ou ainda "Foi divertido, mas acho que não devemos nos encontrar novamente. "

2. Você tem vergonha de seu corpo?

Estar em boa forma para a sua idade não significa amar tudo o que vê quando olha no espelho. Ainda assim somos muito menos envergonhados do que quando nosso corpo era jovem e firme. De fato, um dos maiores presentes de meia-idade é baixar o nível da vergonha. Finalmente aprendemos não só a amar a nós mesmos, mas também a respeitar e amar nossos defeitos e defesas.

3. Como você encontra pessoas?

Os tempos mudaram. Muitos de nós namoramos pela última vez quando o Muro de Berlim ainda estava de pé, por isso estamos falando de eras e eras atrás, de telefone fixo, de internet precária e encontros off-line.

Na verdade, não podemos nem dizer que marcávamos encontros. Saíamos para jantar e terminávamos na cama com várias pessoas diferentes: colegas, amigos, pessoas que encontrávamos em festas.  Em outras palavras, nunca marcávamos encontros. As pessoas apareciam.

Atualmente não é muito diferente, mas somos muito mais pró ativos: temos que sair, mostrar a cara, estar dispostos a arriscar. Quando sentir uma queda por um pai solteiro na escola do filho, sugira um cinema. Podemos marcar encontros com amigos com prazer e gratidão, mesmo que não deem em nada.

Agora estamos às voltas com os Tinders da vida. Podemos marcar encontros através desses aplicativos, mas muitas vezes temos que tomar a dianteira: faça o primeiro texto, sugira a data e o local. E cuidado para não se apaixonar nesses encontros às cegas e partir seu coração. Tornamo-nos mais auto-protetivos e, portanto, menos vulneráveis, o que é ruim. Tomara que encontremos nosso caminho de volta para a vulnerabilidade.

Às vezes, um cara que parece lindo on-line não diz nada quando o encontramos pessoalmente. Tudo bem. Ao menos fazemos alguns amigos desta forma. Homens que, mesmo depois de admitir a falta de atração física, ainda podem ligar de vez em quando e nos convidar para um cinema ou um museu.

4. O que você faz em seus encontros?

Antigamente saíamos para almoçar ou jantar. Atualmente podemos substituir a comida por outras atividades. Marque um encontro em um museu, por exemplo. Depois vocês podem jantar num lugar perto e, em seguida, ir a um motel. Faça um excursão pelo bairro; Vá a um show.

Se for uma mãe solteira com um ex-marido que mora em outro lugar, seu tempo é escasso. Que tal um encontro cedo para passear com o cachorro, enquanto os filhos ainda dormem?

5. Você pode me mostrar o Tinder e/ou outros sites de relacionamento?

Sim! Claro! Deixe seus amigos casados escolherem parceiros e navegarem por você, mas assuma a responsabilidade depois. Você pode vetar a companhia sugerida mais tarde. Não é porque suas amigas acham um cara bonito que você terá que sair com ele.

6. Estou perdendo muita coisa na vida?

Se você está feliz no casamento, não, você não está perdendo nada. A maioria trocaria tudo de novo e excitante do sexo sem compromisso pelo amor de um parceiro para a vida toda. Mas se o seu casamento não está indo tão bem, então sim, você está perdendo, mas não da maneira que você pensa.

Faça terapia se acha que vale a pena tentar salvar seu casamento. Se não der certo, separe-se. Não espere 10 anos para as coisas melhorarem. Você nunca conseguirá esses anos de volta, nem seu parceiro.

Você não está perdendo o namoro e o sexo quente de meia-idade. Isso é apenas prelúdio.

Você está perdendo a oportunidade que só vem de um amor verdadeiro de corpos e mentes.

Ironicamente, o divórcio nos faz menos cínicos sobre o casamento. Acreditamos na instituição mais do que nunca, mas apenas sob as circunstâncias adequadas. O casamento deve ser construído com empatia, igualdade, bondade, vulnerabilidade, atração sexual e amor. Caso contrário, não é casamento, é uma pena de prisão.

7. Você fica muito sozinha?

Sim, várias vezes. Mas tudo bem. Estou aprendendo que sou forte, mesmo quando confrontada com uma intensa solidão.

8. Você tem esperança?

Sim, tenho esperança. Marcar encontros-  ou melhor, vive-los - seria impossível sem esperança.

 

Quer ter uma vida planejada e mais tempo para você?

Veja como!

http://www.ivie.com.br/meubudget



Leia mais:


FAMíLIA : 7 lições de investimento para seus filhos
VIDA : 12 sinais que você precisa desesperadamente de férias
Dia das mães: cinco dicas para comprar o melhor presente



Conheça a nossa
ferramenta de controle
financeiro que irá te
auxiliar a ter uma vida
mais planejada.

Veja Agora