Esqueceu sua Senha?

Coloque seu email abaixo e enviaremos um
link para você criar uma nova senha.

Esqueceu sua Senha?

Coloque seu email abaixo e enviaremos um
link para você criar uma nova senha.

Cadastre-se

7 grandes passos para construir sua saúde financeira

Por Ana Lúcia Macedo

Em algumas situações do nosso dia-a-dia, nós mulheres, somos bem rápidas para tomar uma decisão. Resolvemos vários tipos de problemas como ir ao supermercado, ao shopping comprar algo que necessitamos, ou pensamos necessitar, cortar cabelo ou mudar a sua cor, acessar o Facebook para saber o que as pessoas estão fazendo de bom ou postar uma foto. Estas atividades são automáticas e nem nos damos conta de como fizemos. Entretanto, outras decisões que são igualmente importantes, necessárias e fazem parte do nosso dia-a-dia, infelizmente, postergamos. Eu tenho percebido que decisões financeiras são sempre fortes candidatas para acabar na caixinha “decisão adiada”. E a explicação que damos a nós mesmos e, achamos bem razoável, é que precisamos de inspiração. Isto acontece com você?

Saiba que é muito comum acontecer tanto com as mulheres como com os homens. Psicólogos comportamentais como Daniel Kahneman[1] descobriram através de experimentos que o nosso cérebro responde de duas maneiras frente as situações do dia a dia – julgamos e decidimos de uma forma rápida e intuitiva em algumas situações, porém, em outras somos mais devagar, lógicos, reflexivos e deliberativos em nossas escolhas. As decisões financeiras entram na segunda forma de pensar. É uma tarefa que demanda mais concentração, informação e muito autocontrole.

Mas é preciso caminhar, não podemos adiar eternamente algumas decisões financeiras que são e serão vitais para nós e para nossa família. Uma decisão que costuma ser adiada pelos jovens adultos é a aposentadoria. Pensamentos como – “sou jovem e não preciso pensar nisto agora”, é agir contra o nosso próprio interesse. Pense que por ser jovem, você está sendo favorecido pelo tempo, 30 ou 40 anos e, quanto mais distante estiver do momento da aposentadoria, menor será seu esforço financeiro mensal. E se os valores das contribuições ao plano de aposentadoria são menores, com certeza, fica mais fácil encontrar um espaço no seu orçamento, sempre tão concorrido!

Para começar, primeiro faça um planejamento estabelecendo as prioridades. Realize seus sonhos - casar, pagar as dívidas, cursar um MBA no exterior, comprar o primeiro carro ou o apartamento, fazer aquela viagem de férias, ter filhos ou simplesmente formar  uma reserva de emergência. Você merece. Mas, é preciso saber tomar decisões adequadas, dentro da sua realidade financeira. O otimismo e a autoconfiança exagerada mascaram a nossa percepção sobre a realidade.

Em segundo lugar, escolha uma forma de acompanhar suas finanças, a que for a mais fácil e adequada à você – use um aplicativo no celular ou uma planilha no computador ou o velho e bom caderninho de anotações. Anote os objetivos, tente distribuí-los no tempo e identifique qual é o melhor caminho financeiro para conseguir os recursos. Entretanto, nada disso será útil se você não estiver alerta as emoções que estão sempre presentes nos processos decisórios.

Nas minhas aulas de educação financeira gosto sempre de citar o economista Galbraith[2] que escreveu que o dinheiro é uma coisa curiosa pois desperta dois sentimentos contraditórios. Disputa com o amor o primeiro lugar como fonte de prazer e, por outro lado, compete com a morte a posição de ser o maior gerador de ansiedade e angústia.  Trocando em miúdos o que esse famoso economista quis dizer é que quando estamos em uma loja experimentando aquele sapato maravilhoso e a vendedora fala a frase mágica – você pode pagar no cartão de crédito em até 6 vezes sem juros, o problema financeiro foi resolvido. A decisão é por comprar e tudo se transforma em prazer. Entretanto, no dia do pagamento da fatura nos damos conta que fomos muito otimistas, assumindo diversos compromissos financeiros  futuros. E este futuro virou presente, e percebemos que não temos como pagar a fatura. Neste momento surge a ansiedade e a angústia. E aí caímos numa cilada, decidir como pagar a fatura sob condições desfavoráveis. E estas condições, a pressa e a falta de tempo, aumentam a probabilidade de   escolhas desvantajosas para o nosso bolso - parcelamento do pagamento do cartão de crédito porém , com taxas de juros bem salgadas. Assim sendo, lembre-se que o comportamento financeiro quando automático, rápido e influenciado pelo nosso estado emocional pode nos levar à pequenos ou à grandes erros.

  1. Estabeleça objetivos que estejam adequados a sua realidade financeira;
  2. Administre suas contas no dia-a-dia. Ela te levará ao sucesso financeiro no longo prazo;
  3. Converse mais sobre dinheiro e adote as melhores práticas para sua vida financeira;
  4. Evite compras “emocionais” ou por impulso. Mantenha o auto-controle;
  5. Ligue o botão de alerta para não cair em ciladas ou “seguir a manada” em direção ao produto financeiro da moda;
  6. Cultive a curiosidade pelos produtos e serviços financeiros. O conhecimento faz a diferença!
  7. Reconheça que nem sempre sua intuição está certa. Aprenda com os seus erros financeiros!

E para terminar, aqui vai um conselho do psicólogo Daniel Kahneman: “ reconheça quando você está enfrentando uma situação na qual não poderá decidir sozinha (o) e que precisa de um amigo, parente ou de um planejador financeiro profissional”.

Ana Lúcia Macedo, economista, mestre em administração, experiência executiva em diversas instituições financeiras e,  atualmente sócia fundadora da empresa AMF Educação Corporativa. Professora da disciplina de Educação Financeira no Centro Universitário Senac – São Paulo. Agraciada pela certificação Certified Financial Planner - pelo Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros, maio de 2003.

 

[1]Daniel Kahneman, Rápido e Devagar: duas formas de pensar. Rio de Janeiro, Editora Objetiva, 2012

[2] Jonh Kenneth Galbraith, livro A Era da Incerteza, Ed  Universidade de Brasília, 1979, pg159

 

 

Quer ter mais controle da sua vida financeira?

Veja como !

http://www.ivie.com.br/meubudget



Leia mais:


DIA A DIA : Fofoca: use com moderação
9 hábitos saudáveis para obter uma melhor noite de sono, de acordo com cientistas
Mitos sobre o dinheiro depois dos 50



Conheça a nossa
ferramenta de controle
financeiro que irá te
auxiliar a ter uma vida
mais planejada.

Veja Agora