Esqueceu sua Senha?

Coloque seu email abaixo e enviaremos um
link para você criar uma nova senha.

Esqueceu sua Senha?

Coloque seu email abaixo e enviaremos um
link para você criar uma nova senha.

Cadastre-se

5 mitos comuns sobre dinheiro

Por i vie

Dívida é uma palavra simples, mas isso não significa que quitá-la é sempre a melhor coisa a fazer. Assim como economizar e pagar com dinheiro são vistos como boas práticas, e nem por isso são sempre as melhores coisas a fazer.

Lidar com dinheiro é complicado, e as pessoas sempre são tentadas a buscar as soluções mais simples. E isso pode resultar em mitos em torno de comportamentos "certos" e "errados", em  padrões para utilizar com suas finanças.

Mas se mergulhamos um pouco mais no assunto podemos perceber que muitos desses hábitos não passam de bons exemplos do “barato que sai caro”. 

Aqui estão cinco mitos sobre dinheiro que devemos repensar.

1o mito: preciso quitar as prestações da casa própria o quanto antes

O dinheiro que você economiza antecipando o pagamento de parcelas de sua casa própria pode impressionar: você economiza uma quantia considerável em juros do financiamento. 

O problema surge quando você ignora prioridades financeiras mais significativas para saldar a sua casa. Antes de fazer pagamentos extras, planejadores financeiros sugerem que você:

- pague todas as suas outras dívidas com taxas mais elevadas

- tenha seguro de saúde, de vida, da casa e do carro

- tenha um poupança para emergências

Se você já tem tudo isso e ainda sobra dinheiro para antecipar o pagamento de parcelas da casa própria, ok.

Mas se você ainda não tem  tudo isso, não se estresse com a perspectiva de ainda ter muitos anos à frente pagando as prestações da sua casa. Com as taxas de juros atuais, é uma divida barata de se ter.

2o mito: o dinheiro é rei

Usar dinheiro – ou seu equivalente de plástico, o cartão de débito - pode ajudar os gastões a controlar suas compras e ficar dentro do orçamento. Comparado aos cartões de crédito, no entanto, estes métodos de pagamento têm, em tese, alguns graves inconvenientes.

O dinheiro é fácil de roubar e indetectável, enquanto os cartões de débito dão aos ladrões um caminho direto para sua conta bancária.

Cartões de crédito, por outro lado, oferecem uma proteção maior ao consumidor. Você não tem que pagar por despesas fraudulentas e os emissores podem ajudá-lo a resolver litígios com os comerciantes. Além disso, os cartões de crédito geralmente oferecem uma série de benefícios (como seguro de viagem, cobertura para roubos e extensões de garantia de produtos) que o dinheiro vivo e o cartão de débito não dão.

Quando você usa cartões de crédito de forma responsável, eles não são sinônimos de dívida. Graças a serviços de aviso no celular para a cada despesa feita, seus gastos são tão fáceis de acompanhar como o dinheiro em sua carteira. Se pagar o saldo total a cada mês, que é o que deveria fazer, você não está só pagando pela conveniência e pela proteção de um cartão de crédito, mas também está ampliando sua pontuação de crédito.

3o mito: “deixa que eu faço” poupa dinheiro

Tentativas frustradas de economizar dinheiro com ações do tipo “faça você mesmo” são bastante comuns. Elas variam desde um auto-corte de cabelo que fica horripilante até uma uma troca de óleo frustrada que arruína o motor de seu carro.

Alguns trabalhos claramente deveriam ser deixados exclusivamente para os profissionais por razões de segurança: religação da fiação elétrica da casa, instalação de uma porta de garagem (as molas podem ser letais) ou ainda a poda de uma árvore grande. Outras tarefas poderiam ser feitas por amadores mas envolvem mais esforço, tempo ou confusão do que você está disposto a suportar. Aí poderíamos incluir a troca de óleo, pintura e até mesmo jardinagem.

Considere o que vale o seu tempo e sua tolerância à frustração antes de assumir que é inteligente e capaz o suficiente para fazê-lo sozinho.

4o mito: salde suas dívidas rapidamente, mesmo se for para usar o dinheiro da previdência

Dívida de cartão de crédito é ruim, sem dúvida. Mas pior ainda é usar seus fundos de aposentadoria para pagá-la.

Cada real que você tira de sua aposentadoria significa a perda de bônus ou de outras vantagens de seu plano de previdência.

Deixe o dinheiro da sua previdência parado para você utilizar durante a aposentadoria, e encontre outras maneiras de saldar suas dívidas.

5o mito: um tostão poupado é um tostão a mais

Alguns jargões frugais quase sempre fazem sentido. Planejar as refeições e cozinhar mais em casa, por exemplo, são uma maneira relativamente fácil de cortar seu orçamento com comida.

Mas alguns movimentos não poupam o suficiente para valer a pena o esforço, e podem até sair mais caro a longo prazo. Um exemplo clássico: guardar um galão extra de combustível para economizar alguns tostões no posto de gasolina.

Considere gastar um pouco mais agora para economizar no longo prazo. Por exemplo, em vez de comprar toalhas de papel baratas para limpeza de copa e cozinha, invista em toalhas de pano e tenha um estoque de trapos úteis.

Em outas palavras, antes de optar pela solução mais barata, tenha certeza de que ela é a solução certa para você.

 

Quer ter uma vida planejada e mais tempo para você?

Veja como!

http://www.ivie.com.br/meubudget



Leia mais:


DINHEIRO : 10 razões que você não é rico
COMPORTAMENTO : 7 rotinas matinais que tornam seu dia melhor
COMPRAS : Coisas que nunca deveríamos ter comprado



Conheça a nossa
ferramenta de controle
financeiro que irá te
auxiliar a ter uma vida
mais planejada.

Veja Agora